Artigos

Viewfinder: saiba o que é e como ele pode ajudar no enquadramento das suas imagens

Escrito por Paixão Câmeras

As câmeras digitais atuais oferecem possibilidades diferentes de visualização de imagens, de maneira a trazer conforto e praticidade ao usuário dependendo da situação. Quem quer mais nitidez e rapidez, ou prefere priorizar um enquadramento mais ousado, por exemplo, pode precisar de recursos distintos a fim de potencializar o resultado.

Por isso, saber quando usar o viewfinder óptico ou o LCD é muito importante para otimizar o enquadramento de fotos e, assim, melhorar a arte de fotografar. Curioso para saber mais a respeito desses dispositivos e ver como eles ajudarão você nessa tarefa? Então, continue a leitura deste post e confira as informações especiais que preparamos sobre o tema!

O que é o viewfinder?

Pequeno retângulo no topo da câmera, o viewfinder óptico permite que o usuário visualize a imagem a ser registrada. Sem a utilização de um apoio, como o tripé, o dispositivo facilita a melhor estabilização da máquina fotográfica e, assim, ajuda a conseguir uma imagem mais nítida, se comparado com sua versão eletrônica ou digital.

O viewfinder normalmente se divide em dois tipos: pentaprisma e pentamirror. O primeiro, que é encontrado na linha profissional das DSLR, tem esse nome porque usa um prisma para redirecionar a luz que passa pela lente até o visor.

O pentamirror, por sua vez, faz o mesmo a partir de uma série de espelhos instalados em seu interior. Nesse mecanismo, utiliza-se, normalmente, o plástico no lugar do vidro, o que torna a opção mais barata. Por isso, ele é comumente encontrado nas câmeras de entrada. Por causa dessas características, a imagem visualizada no pentamirror é menos nítida do que a obtida pelo outro modelo.

Para entender melhor o que é o viewfinder, também é importante saber que ele pode ser elétrico ou óptico. Muitas das câmeras DSLRs atuais apresentam as duas versões — e ambas permitem que se veja precisamente o que é enquadrado no sensor.

Entretanto, isso nem sempre acontece em todas as máquinas fotográficas, porque algumas versões compactas apresentam um viewfinder paralelo à lente, o que faz com que o enquadramento seja ligeiramente diferente. Uma característica da versão óptica é que ela não consome energia. Já os modelos eletrônicos ou digitais aparecem normalmente em forma de LCD nas câmeras, como veremos a seguir.

Qual é a diferença entre o viewfinder e o LCD das câmeras?

O Liquid Crystal Display (LCD) presente na parte de trás da câmera é, normalmente, o que se chama de viewfinder digital. Além de mostrar a cena a ser fotografada, ele permite a observação de imagens ou videos já gravados, bem como dá acesso ao menu, que apresenta funções e características do aparelho fotográfico.

Há câmeras digitais que apresentam LCDs que podem ser projetados para fora e girados segundo o ângulo que melhor interessar ao usuário. A característica é útil e prática, mas esse tipo de visor deve ser evitado quando há muita luminosidade externa, Isso porque o excesso de luz solar, por exemplo, dificulta uma visualização precisa. 

Nesses casos, o melhor é usar o viewfinder óptico da câmera. Vale lembrar também que essa opção tem, normalmente no canto superior direito, um botão de ajuste de dioptria, o que permite que o fotógrafo que tem problemas oculares consiga ajustar o foco da imagem visualizada, de maneira a não precisar usar os óculos enquanto fotografa.

Para fazer o ajuste, a tarefa é simples: basta olhar no visor óptico enquanto roda o botão até conseguir ver a imagem com nitidez. Costumeiramente, a correção da imagem vai de -3 a +1 nos dispositivos tradicionais.

Outra característica dos visores é a presença de um número de ampliação. Um modelo de ampliação 1x usado em uma lente 50 mm, por exemplo, oferece a mesma paisagem que alguém veria se estivesse ao lado da câmera, visualizando a cena a olho nu.

O tamanho da imagem vai depender da distância da objetiva. Lentes grande-angulares distorcem e aumentam objetos próximos, enquanto teleobjetivas diminuem a profundidade de campo, aproximando objetos que estejam afastados do visor.

Quais são as vantagens de usar o viewfinder?

Como vimos, uma das vantagens de se usar o viewfinder óptico é a possibilidade de segurar a câmera com mais precisão — o que resulta em uma imagem mais nítida. Além disso, ele impede que a luz externa influencie a percepção sobre a imagem. Portanto, é mais indicado para momentos em que controlar precisamente a luminosidade é indispensável.

Também é importante lembrar que o próprio brilho do LCD pode confundir o fotógrafo. Afinal, uma tela com ajuste de brilho alto dá a entender que a imagem está mais clara do que de fato é — conduzindo a uma possível subexposição. Nesse caso, o erro só seria notado depois da visualização em um programa de edição ou na própria impressão, o que resultaria em retrabalho ou mesmo na perda da foto.

A opção também é recomendada em casos em que é necessário economizar a bateria, já que o LCD consome energia enquanto está ligado. Assim, quem não tem bateria reserva e pretende tirar muitas fotografias deve usar o visor tradicional como aliado para evitar problemas.

Outra vantagem do recurso óptico é que é possível ser mais ágil com ele. Afinal, ao se usar o LCD, a câmera recolhe a lente depois de algum tempo sem uso. Com isso, pode-se perder momentos preciosos enquanto se espera para reativar o dispositivo. Assim, o primeiro tipo de viewfinder é a melhor opção para se registrar instantes passageiros, como o voar de um pássaro.

Em contrapartida, a versão digital é essencial em alguns momentos em que é necessário colocar a câmera em um tripé e buscar pelo máximo de imobilidade. Para fotos que exijam longa exposição, uma dica é colocar a câmera no suporte e ativar o temporizador, para que nem mesmo o apertar do dedo no dispositivo de disparo cause trepidações.

Como vimos, saber as vantagens dos tipos de viewfinder é muito importante para melhorar a prática e fazer um enquadramento de fotos perfeito. Cada modelo é útil em situações diferentes, por isso, o mais indicado é praticar as possibilidades em diversas situações para conhecer os benefícios.

Gostou das dicas? Então, siga a gente no Youtube e no Facebook e fique sempre por dentro das novidades a respeito do universo fotográfico!

Sobre o autor

Paixão Câmeras

Deixe um comentário